Fechar [X]

Notícias

Home » Notícias

ANS CONSULTA SOCIEDADE SOBRE ROL DE PROCEDIMENTOS E EVENTOS EM SAÚDE

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) abre Consulta  Pública nº69 para coletar informações da sociedade sobre a proposta de Resolução Normativa que visa estabelecer os conceitos, ritos e procedimentos adotados pela ANS para o processo de atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde.

O Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa), divulga e incentiva os fonoaudiólogos e a população a participar da Consulta Pública nº 69 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) – órgão federal que estabelece a referência básica para cobertura fonoaudiológica dos planos de saúde. A data limite para envio das contribuições encerra dia 17 de agosto.

Acesse aqui o link direto para a Consulta Pública: http://www.ans.gov.br/participacao-da-sociedade/consultas-e-participacoes-publicas/consulta-publica-69

Fonte: Conselho Federal de Fonoaudiologia - CFFa

Semana Mundial de Aleitamento Materno - 1º a 7 de agosto

O fonoaudiólogo auxilia mães e bebês em todo processo de amamentação, e também pode auxiliar mães que desejam doar leite.

MINISTÉRIO DA SAÚDE DEBATE PROTOCOLO DO DISTÚRBIOS DE VOZ RELACIONADO AO TRABALHO EM WEBCONFERÊNCIA

A Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador (CGST/DSAST/SVS), do Ministério da Saúde, realizou hoje (31), a webconferência sobre o Protocolo de Distúrbios de Voz Relacionado ao Trabalho (PDVRT), publicado pelo MS depois de muito trabalho, estudo, consulta pública e envolvimento de diversos órgãos e profissionais comprometidos com a saúde pública do trabalhador.

Para acessar o Protocolo DVRT, acesse aqui.

Quem apresentou o documento foi a fisioterapeuta e sanitarista, Flávia Ferreira de Souza, servidora do MS, que relatou o trabalho para publicação do PDVRT. “Sabemos que a luta foi árdua. Não participei desde o início, mas colaborei na reta final e sei que essa é uma conquista de todos. Não só do Ministério da Saúde, mas de muitas pessoas comprometidas, e especialmente, dos estudos científicos sobre a voz relacionado ao trabalho”, afirmou a sanitarista.

Flávia Ferreira justificou a importância do PDVRT no fato de que na sociedade atual, aproximadamente um terço das profissões tem a voz como ferramenta de trabalho. E também pontuou a importância da notificação no Sistema de Informação de Agravos de Notificação – Sinan. E segundo ela, não adianta só notificar é preciso analisar esses dados.

Em sua apresentação ela destacou que a inclusão de outros agravos, que não de notificação compulsória e de interesse nacional, mas de necessidade de acompanhamento da situação epidemiológica municipal e/ou estadual, pode ser feita no Sinan, mas de apenas com dados relativos à Ficha de Notificação Padronizada, e deverá ser comunicada pelos festores estaduais e municipais ao GT/SINAN/CGT/DEVEP/SVS/MS. No caso dos DVRTs, deverá ser utilizado o código R49 relativo ao CID-10, Distúrbios da voz, quando da inclusão desses agravos no sistema. As informações relativas aos agravos de interesse municipal e/ou estadual não serão enviadas ao âmbito federal

A presidente do CFFa, Dra. Thelma Costa, e a diretora-tesoureira Silvia Ramos participaram da webconferência.

Vale lembrar que o Sistema de Conselhos de Fonoaudiologia acompanhou todas as tratativas com o Ministério da Saúde, participou dos grupos de trabalho, divulgou as consultas públicas e também incluiu o tema nas discussões das Conferências Nacionais de Saúde [relembre aqui].

Baixe aqui as apresentações da webconferência:

 http://www.fonoaudiologia.org.br/cffa/wp-content/uploads/2018/07/SIG-Sa-de-do-Trabalhador-31-07-18.ppt

http://www.fonoaudiologia.org.br/cffa/wp-content/uploads/2018/07/Webconfer-ncia_DVRT.pptx

Histórico

As primeiras ações aconteceram em 1997, quando o CFFa enviou à Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia a primeira proposta do documento. Conforme relata Leslie Piccolotto Ferreira, nesse mesmo ano deu-se início às primeiras discussões. “Foram vários seminários, a maioria organizados pela PUC-SP, algumas edições em parceria com o CEREST-SP, em que diferentes profissionais, discutiram a questão do DVRT”, conta.

A atual presidente da SBFa ainda pontua dois momentos importantes: um deles é o movimento iniciado pelo CEREST-SP, em 2004, com a elaboração de um documento encaminhado para o INSS, iniciativa sem sucesso.

Outro momento importante aconteceu em 2011, quando o Ministério da Saúde convocou um grupo de especialistas para elaborar um documento com o objetivo de que o DVRT fosse reconhecido como um agravo à saúde do trabalhador. Esse documento foi levado à consulta pública, mas não chegou a ser publicado.

Por fim, em 2017, o Ministério da Saúde retomou um GT para atualizar os dados do documento, e, finalizado o trabalho, anunciou a publicação do PDVRT em agosto passado.

Saiba mais sobre os DVRT:

O que é Distúrbio de Voz Relacionado ao Trabalho?

Nos dias de hoje fica cada vez mais evidente que as condições de trabalho, sejam as referentes ao ambiente (ruído, poeira, uso de produtos químicos) ou a organização do trabalho (excesso de atividades, falta de autonomia, presença de violência) podem determinar ou agravar algumas doenças. Na Fonoaudiologia, desde 1998 a Perda de Audição Induzida por Ruído (PAIR) é reconhecida como um agravo à saúde do trabalhador. O mesmo não acontece com os problemas de voz, ou seja, não temos ainda o reconhecimento do Distúrbio de Voz Relacionado ao Trabalho (DVRT). E que pode ser denominado como um adoecimento determinado pelo desgaste da voz sob precárias condições ocupacionais.

Quais seriam os benefícios advindos desse reconhecimento?

Desde a possibilidade de um diagnóstico mais precoce, ações de promoção à saúde, de prevenção ao distúrbio de voz, de reabilitação do problema, até ações de vigilância dos ambientes de trabalho, proporcionando melhores condições de trabalho aos profissionais da voz.

Quais os sinais e sintomas?

Presença de rouquidão, cansaço ao falar, pigarro, entre outros. Hoje, por exemplo, se um professor inicia sua carreira: nem na sua formação, nem durante sua carreira, fala-se sobre os fatores que interferem no aparecimento do DVRT.

Leia matéria completa na Revista Comunicar nº75:

https://issuu.com/revistacomunicar9/docs/revista_comunicar_edicao_75/40

Fonte: Conselho Federal de Fonoaudiologia - CFFa

ANS realiza consulta pública sobre boas práticas em atenção à saúde

ANS realiza consulta pública sobre boas práticas em atenção à saúde   


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) disponibiliza os documentos que integram a Consulta Pública nº 66, que trata do Programa de Certificação de Boas Práticas em Atenção à Saúde. O objetivo é reunir informações, subsídios, sugestões ou críticas relativas à proposta de Resolução Normativa que institui o programa. As contribuições poderão ser feitas entre os dias 05/06 e 04/07, através de formulário específico que será disponibilizado na página.

“A consulta pública é uma etapa fundamental para a instituição de um programa justo e adequado, que efetivamente contribua com a mudança dos modelos assistencial e de remuneração de prestadores no Brasil”, ressalta Rodrigo Aguiar, diretor de Desenvolvimento Setorial ANS.

O Programa de Certificação de Boas Práticas em Atenção à Saúde busca induzir melhorias no setor através da certificação de operadoras que desenvolverem projetos relacionados à melhoria do acesso à rede de prestadores, à qualidade da atenção à saúde e à experiência dos beneficiários de planos de saúde. 

A primeira iniciativa do programa é o Projeto de Atenção Primária à Saúde (APS), que foi apresentado pela ANS em abril, durante divulgação da Agenda para o Desenvolvimento Setorial. O Projeto APS prevê a concessão, por intermédio de entidades acreditadoras independentes, de um selo de qualidade às operadoras que cumprirem requisitos pré-estabelecidos relacionados a essa temática. O objetivo de instituir o selo APS é estimular a qualificação, o fortalecimento e a reorganização da atenção básica, por onde os pacientes devem ingressar no sistema de saúde. 

O projeto propõe ainda o estimulo à implementação de modelos inovadores de remuneração de prestadores no setor e a implementação de indicadores de atenção primária, em conformidade com evidências científicas, para monitoramento dos cuidados primários na saúde suplementar. Ainda, está sendo discutida uma parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Setorial (BNDES) para fomentar a implementação de projetos em APS nas operadoras de planos de saúde.  

Estarão disponíveis para consulta a minuta de Resolução Normativa e todos os anexos, entre eles o Manual de Certificação em Boas Práticas em Atenção Primária em Saúde, que define o conceito de APS e detalha os critérios que devem ser adotados pelas operadoras de planos de saúde e entidades acreditadoras interessadas em aderir à iniciativa.

Clique aqui e confira na íntegra a Consulta Pública  nº66

 

FONTE: ANS

Goiânia terá Workshop - Teste da Linguinha promovido pelo CREFONO5

O CREFONO 5 promoverá, no dia 22.06.18, das 14:00h às 18:00h, o workshop: "Avaliação do Frênulo Lingual em bebês: passo a passo do protocolo de avaliação" com a Fga Roberta Martinelli (CRFa 2 - 4479), autora do Protocolo de Avaliação do Frênulo Lingual, no Auditório do Colégio Agostiniano,  em Goiânia/GO. Informações e inscrições AQUI